Como a alimentação reflete na saúde do intestino grosso

Como a alimentação reflete na saúde do intestino grosso

O intestino grosso é o local do organismo de absorção de água e de alguns nutrientes. Também é responsável por armazenar e eliminar os resíduos da digestão. Cuidar da nossa alimentação é importante para garantir a saúde do intestino grosso e, consequentemente, a nossa qualidade de vida.

Quando o intestino grosso não funciona bem, temos disfunções como flatulência, diarreia, dificuldade para evacuar, inchaço na barriga e desconforto abdominal. Normalmente, esses problemas são ocasionados pela má alimentação.

Na verdade, a maioria dos nossos problemas de saúde são consequência de um estilo de vida inapropriado, incluindo o sedentarismo e uma dieta desequilibrada. Descubra como sua alimentação reflete na saúde do intestino grosso e saiba quais alimentos podem ajudar no seu funcionamento.

Cuidados com o intestino grosso no dia a dia

Primeira dica que dou para meus pacientes é ingerir muito líquido. A água é fundamental para hidratar o corpo e formar o bolo fecal para o bom funcionamento do intestino grosso. Para quem tem dificuldade de tomar água ao longo do dia, a dica é optar por chás gelados e quentes, assim como sucos ou água de côco — escolha o que achar melhor, mas se esforce para beber água durante o dia, principalmente no verão.

Movimentar o corpo também é essencial para a saúde. Exercícios podem ajudar no funcionamento do seu intestino grosso, mantendo regular a evacuação.

Alimentos para quem tem intestino preso

Aliada à alta ingestão de água, falo sempre da importância dos alimentos ricos em fibra, como cereais, verduras e frutas. Para as pessoas que possuem intestino preso, existem alimentos com efeito laxante e que ainda aumentam a imunidade do corpo, auxiliam na absorção dos nutrientes, na produção de vitaminas e a mantê-lo saudável:

  • Mamão;
  • Laranja;
  • Abacaxi;
  • Couve
  • Manga;
  • Uva passa e ameixas (lembre-se de ingerir bastante água na mesma proporção, pois são frutas que costumam aumentar os gases no organismo, já que a digestão dessas é um pouco mais demorada);
  • Aveia;
  • Linhaça;
  • Feijão (também costuma dar flatulência pela dificuldade na absorção, então aumente a ingestão de água).

Alimentos para diarreia

Nos casos de diarreia, ao contrário do que algumas pessoas pensam, frutas vermelhas podem ajudar, porque possuem efeito anti-inflamatório. Aquela história de que maçã e pera também ajudam nesses momentos é real.

Chás como erva-doce e camomila, gelatina e sopa de legumes ajudam o intestino a voltar ao normal. Evite leite e derivados, cafeína e bebidas fermentadas, que podem agravar a situação.

Hemorroida tratamentoDicas da Dr. Hilma

Normalmente, as disfunções do intestino passam com simples mudanças na alimentação. Mas se você notar sintomas recorrentes, como diarreia aliada a febre, cólicas e dores ou mesmo o intestino preso por mais de cinco dias, procure um proctologista.

Existem algumas doenças do intestino grosso diverticulite, incontinência fecal e Doença de Crohn que requerem tratamento adequado. O quanto antes o problema for indicado, melhor e mais rápido será o tratamento.

Uma das doenças mais conhecidas do ânus, muitas vezes causadas pela prisão de ventre (devido à pressão das veias da região anal), é a hemorroida. Descubra o que é bom para o tratamento de hemorroida e quais são os tipos existentes.

Autor

Dra. Hilma Nogueira da Gama
Dra. Hilma Nogueira da Gama
CRM-MG 16.386

Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa.

Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.

Compartilhe

comments

Dra. Hilma Nogueira da Gama

CRM-MG 16.386 Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa. Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.
Fechar Menu