A gravidez muda a mulher, não é mesmo? As transformações psicológicas e fisiológicas são inúmeras,  é normal manifestarem algumas nunca antes vivenciadas, como o surgimento de hemorroidas na gravidez.

O intestino e o ânus também sofrem alterações e, além disso, o peso do bebê na região pélvica causam inchaço das veias da região anal, gerando alguns sintomas como dor e sangramento.

As veias, por estarem dilatadas e finas, geram um coágulo que se constitui em um nódulo rígido e dolorido (chamado “trombose hemorroidaria”). Esse, por sua vez, pode se romper e causar sangramento volumoso.

Outros fatores também propiciam a hemorroida na gravidez. Saiba quais são:

    • Intestino ressecado: a partir do quinto mês, a prisão de ventre piora. Dessa maneira, as fezes ressecam, podendo machucar o ânus e causar a hemorroida;
  • Complementos vitamínicos: esses medicamentos, muitas vezes prescritos pelos obstetras, podem também ressecar as fezes, prejudicando a região anal.

Se a gravidez já é composta por desafios e descobertas para a mulher, com a presença da hemorroida, o desconforto aumenta consideravelmente. Por isso, estamos aqui para mostrar para você alguns cuidados que podem amenizar as chances da hemorroida na gravidez. Lembrando que nem sempre é possível evitá-la.

Como evitar hemorroidas na gravidez

A grávida deve se cuidar o mais cedo possível para evitar as doenças do ânus — não só hemorroida, mas também a fissura anal que é muito comum

. Os cuidados se baseiam em manter o bom funcionamento do intestino e com a região anal:

    1. Beber bastante líquido;
    1. Ingerir grande quantidade de fibra (aumentar as frutas, grãos, verduras e os legumes na dieta diária);
    1. Evitar o uso de papel higiênico;
    1. Reduzir a ingestão de temperos;
    1. evitar  forçar a evacuação;
    1. Realizar atividades físicas moderadas, conforme orientação médica;
  1. Procurar um coloproctologia ao primeiro sinal de alteração no ânus.

A boa notícia é que, geralmente, a partir do tratamento adequado indicado pelo médico — normalmente realizado por meio do uso de remédios orais e pomadas permitidos para gestantes —, o problema é resolvido ou amenizado até o parto. Após o nascimento do bebê, tudo costuma voltar ao normal em alguns meses.

Outra informação importante: você já deve ter ouvido falar que o parto normal causa hemorroida, não é mesmo? A verdade é que isso é um mito, ou seja, hemorroidas na gravidez pode ocorrer com qualquer mulher, seja passando por um parto normal ou por cesárea. Nem um nem outro evita o problema.

Dicas da Dra Hilma

Hemorroidas na GravidezNa gravidez, a mulher precisa realizar vários exames para garantir a sua segurança e do bebê. Cada especialidade médica será responsável por cuidar de uma região do seu organismo, e ninguém melhor do que um coloproctologista para orientar uma grávida com problemas de hemorroida.

Nenhum paciente com hemorroidas deve optar pela automedicação, principalmente uma gestante, pois a situação torna-se ainda mais delicada. Existem remédios específicos para garantir o tratamento da mãe sem afetar a sua saúde e do bebê.

Para saber mais sobre como tratar hemorroidas, não deixe de conferir nosso artigo sobre esse assunto!

Compartilhe

comments
Fechar Menu
WhatsApp Hemorroidurgente
ENVIAR