“Quem frequenta academia e pega muito peso na musculação ou no crossfit vai ter hemorroida?” “Há exercícios físicos que favorecem o surgimento de hemorroidas?” Essas são duas perguntas muito comuns entre as pessoas que praticam exercício físico. Afinal, qual é a relação entre exercícios físicos e hemorroida?

As hemorroidas são veias normais do ânus que, quando se dilatam, viram varizes como das pernas. Essas veias são finas e frágeis, e se rompem com facilidade até mesmo com o esforço de evacuar fezes ressecadas; pode ocorrer sangramento quando se rompem ou trombose quando formam coágulos duros dentro das veias, causando nódulos doloridos.

O esforço físico pode causar as duas coisas: sangramento e trombose. Os atletas amadores ou profissionais sofrem desses problemas quando o treinamento é intenso — mesmo estando acostumados com o esforço.

Exercícios físicos e hemorroida

Dependendo do exercício físico, pode ocorrer o que chamamos de crise de hemorroida, que é quando o ânus fica dolorido, inchado e com nódulos roxos endurecidos, que dificultam o treinamento e as atividades normais do dia a dia, como a evacuação.

Mas essas crises podem melhorar até sem tratamento quando o nódulo dolorido se rompe, eliminando o coágulo de seu interior e, assim, eliminando sangue vivo até murchar, voltando tudo ao normal em cerca de 15 dias. Mas, após o rompimento, é preciso repouso e  suspensão de exercícios físicos.

A boa notícia é que maioria das pessoas nunca mais volta a ter outra crise. Mas existem alguns casos (cerca de 40%) em que o ânus não volta ao normal e precisa de tratamento cirúrgico.

Quem pega peso na perna e faz agachamento com peso, como no crossfit  e musculação, tem mais probabilidade de ter crise de hemorroida devido ao esforço maior sobre a região das pernas e quadris. Porém, quando acontece, o atleta costuma se recuperar bem, e o exercício pode ser retomado após um tempo, sem problemas.

Dicas da Dra. Hilma

Hemorroida tratamento

Atendo em meu consultório atletas de várias modalidades, amadores e profissionais crossfit, maratonistas, lutadores, jogadores de futebol e vôlei, nadadores e ciclistas, e não vejo diferença significativa entre um esporte e outro em relação ao problema de hemorroida.

Na minha experiência de 33 anos de atendimento na especialidade coloproctologia, observando o comportamento dos atletas e hemorroida, digo que não é só o esforço que causa a crise de hemorroida, mas uma soma de esforços: dieta hiperproteica e uso de suplementos que ressecam as fezes, uso de hormônio, estresse de épocas de campeonato, treinamentos intensos e cobrança pessoal por desempenho e resultado.

Recomendo equilíbrio físico e mental, bom senso em respeitar os limites do corpo, ter uma boa orientação técnica de treinador ou professor e, ao notar qualquer alteração do aspecto do ânus, parar com os exercícios por uns dias e consultar um coloproctologista, pois quanto mais cedo iniciar o tratamento, mais rápido ocorre a melhora.

A doença hemorroidária é de tratamento com repouso, uso de pomadas e comprimidos e manutenção de dieta sem alguns alimentos, como temperos fortes. De 15 a 20 dias a hemorroida estará ainda um pouco inchada, mas bem recuperada, e você poderá retomar às atividades aos poucos.

Se as crises se repetirem todo mês, a hemorroida é de tratamento cirúrgico. O esporte não causa hemorroida. Eventuais crises podem ocorrer no treinamento pesado, mas melhoram rápido com repouso e cuidados simples como evitar temperos, pegar peso, beber bebida alcoólica e usar papel higiênico (prefira a ducha para higienização da região).

Você está sentindo dor no ânus e quer saber o que pode ser? Descubra aqui.

Compartilhe

comments
Fechar Menu
WhatsApp Hemorroidurgente
ENVIAR