Colite: você já ouviu falar? Ainda não muito conhecida, a colite tem a ver com cólon, ou seja, o intestino grosso. Essa doença se trata, portanto, de uma irritação ou inflamação no intestino grosso.

Dependendo da gravidade, a colite apresenta sintomas diferentes, assim como formas de tratamento. Você vai descobrir agora as causas dessa doença, seus tipos e principais sintomas. Saiba, ainda, quais são os tratamentos disponíveis para cada caso.

Quais são as principais causas e os tipos de colite?

Quando uma pessoa está com colite, sente que o intestino está diferente:

  • Os gases aumentam;
  • A barriga fica inchada e barulhenta;
  • Há dor na barriga;
  • Cólicas surgem;
  • As fezes mudam de aspecto (ficam amolecidas com secreções e sangue ou ressecadas, quando o intestino fica preso).

As principais causas são: ingestão de alimentos, presença de parasitas, utilização de determinados medicamentos e estresse. Entenda melhor as causas de acordo com cada tipo de colite.

Quais são os tipos de colite?

Existem vários tipos de colite, os sintomas são parecidos, mas os tratamentos são diferentes.

Confira agora.

Colite Inflamatória:

Como o próprio nome diz, o intestino fica inflamado, muitas vezes sem causa aparente.

Os sintomas são:

  • Mudança do aspecto das fezes, que ficam amolecidas com catarro e sangue misturado;
  • Cólicas abdominais;
  • Barriga inchada e barulhenta, com aumento do gás;
  • Anemia;
  • Emagrecimento;
  • Mal estar;
  • Febre.

Para diagnóstico, o proctologista realiza exames para averiguar se há cor avermelhada na parede do intestino, indicando a inflamação. O tratamento da colite inflamatória é realizado com o uso de remédios específicos.

Existem dois tipos de colite inflamatória: retocolite ulcerativa (que acomete o cólon e o reto) e doença de Crohn (pode acometer qualquer ponto do trato digestivo, desde a boca até o ânus). O tratamento é longo e deve ser acompanhado de perto pelo coloproctologista.

Colite por parasitas

Existem vários parasitas que podem nos causar colite, como a giardia e ameba, no entanto, a colite esquistossomótica é muito comum região de Minas e, muitas vezes esquecida, causa sérios problemas não só no intestino como no fígado.

Nesse caso, o verme não entra pela boca, mas sim pela pele por meio de lagoas e rios contaminados. Os sinais de doença são:

  • Diarreia;
  • Presença de secreção e sangue nas fezes;
  • Cólicas;
  • Em casos graves, atinge o fígado desencadeando uma cirrose esquistossomótica, ou os nervos, podendo ocasionar uma paralisia chamada neurite esquistossomótica.

Para identificá-la, o proctologista observa, por meio do exame local, se o intestino está com aspecto pontilhado e faz a biópsia que detecta a presença de ovos do parasita, que ficam depositados dentro na parede do intestino. O exame de fezes comum, de um modo geral, dificilmente acusa a presença deste parasita.

Os vermífugos comuns não servem para a colite esquistossomótica e o tratamento é realizado com o uso de remédios específicos. As colites por ameba e outros vermes são tratadas com remédios próprios, por isso é imprescindível consultar um médico.

Colite medicamentosa

Os antibióticos são os mais comuns causadores deste tipo de colite, porque podem destruir a flora intestinal – nome dado ao conjunto de bactérias que vivem no intestino em perfeito equilíbrio e não causam doenças, importantes para o bom funcionamento do órgão.

A colite medicamentosa é marcada por diarreia, gases, mal estar e dor. Seu tratamento tem como base a recomposição da flora e suspensão do uso de antibióticos.

Existem casos graves onde crescem  bactérias raras e agressivas que necessitam de tratamento no hospital.

Colite Nervosa

Este tipo de colite é muito comum no mundo estressante em que vivemos, e também é conhecida como “síndrome do cólon irritável”. Ocorre em períodos difíceis da vida, como perda de entes queridos, desemprego, separação, doenças na família e pode durar até meses e anos mesmo após ter passado o período estressante.

Os sintomas principais são:

  • Dor;
  • Muitos gases;
  • Inchaço na barriga;
  • Mal estar;
  • Fezes amolecidas (mas sem muco e sem sangue);
  • Urgência para evacuar (não dá nem tempo de chegar ao banheiro);

O tratamento consiste em aliviar os sintomas do intestino com medicamentos e tratar a causa do problema com apoio psicológico.

Colite alimentar

É a irritação do intestino causada por intolerância a alimentos como leite, glúten, ou alimentos contaminados por bactérias (quando estragados) e agentes químicos (agrotóxicos, conservantes, metais pesados), armazenados inadequadamente ou manipulados sem o devido cuidado de higiene.

A bactéria mais comum é a estafilococos, que contamina os alimentos, causa diarreia intensa, inchaço na barriga, dor e alteração do aspecto das fezes.

Uma vez determinada a causa, suspende-se o uso do alimento, recompõe a flora intestinal e elimina o que causou doença.

Dicas da Dra Hilma

Hemorroidas na GravidezAs colites são várias e se parecem umas com as outras,  mas  para cada uma, existe um tratamento.

Não menospreze os seus sintomas e tome vermífugos por conta própria, não acredite em “exame de fezes que não deu nada” e realize uma consulta com quem entende do assunto.

Observe seu intestino e, caso tenha diarreia, cólica e aumento dos gases sem motivo aparente por mais de 40 dias, procure um coloproctologista. Assim, você terá o diagnóstico e o tratamento correto.

Ah, e atenção: o câncer de intestino causa sintomas muito parecidos com a colite, e pode confundir as pessoas e até mesmo, médicos NÃO especialistas.Há algo de errado no seu intestino mas não sabe como procurar ajuda? Marque uma consulta com um dos nossos especialistas e resolva seu problema agora mesmo: clique aqui para agendar sua consulta.

Compartilhe

comments
Fechar Menu
WhatsApp Hemorroidurgente
ENVIAR