Pólipo intestinal: entenda como o problema surge e como tratá-lo

Pólipo intestinal: entenda como o problema surge e como tratá-lo

É comum as pessoas se assustarem quando recebem a notícia de um pólipo presente no seu organismo. Os pólipos podem aparecer em várias partes do corpo, como útero, reto, vesícula biliar ou mesmo no intestino.

Afinal, o que é pólipo intestinal? É um acúmulo de pele revestida por mucosa, de forma similar a de uma verruga, que aparece na parede do intestino — normalmente, no cólon.

Todo pólipo intestinal é maligno? Quem pode ter?

Não, apesar de ser atrelado ao câncer. O pólipo intestinal pode ser tratado, mas também pode crescer e se transformar em câncer num período de 5 a 10 anos. Existem vários tipos de pólipos: a maior parte são hiperplásicos — os benignos, que raramente viram câncer — sendo a menor parte os adenomas — aqueles que realmente apresentam esse risco.

Lembrando que 60% dos pólipos podem se transformar em tumor maligno. Os pólipos intestinais normalmente surgem sem causa aparente — dessa maneira, podemos considerar que qualquer pessoa pode ser diagnosticada —, mas existem alguns fatores de risco a serem considerados:

  • Pacientes acima dos 45 anos;
  • Pacientes com doenças intestinais: Retocolite Ulcerativa Idiopática (RCUI) – doença intestinal inflamatória – e Crohn – doença inflamatória do trato gastrointestinal;
  • Fatores genéticos: casos de pólipos;
  • Dieta desequilibrada: rica em gorduras e pobre em fibras e líquidos;
  • comidas industrializadas.

Sintomas e diagnóstico do pólipo intestinal

O pólipo pequeno não causa sintomas, mas à medida que o tempo passa, pode gerar alguns, como:

  • Diarreia;
  • Muco e sangue nas fezes.

Como descobrir o pólipo? Caso os sintomas não apareçam, o pólipo pode ser descoberto em exames preventivos com o coloproctologista — por isso, a importância de se realizar consultas periódicas com um médico especialista.

O coloproctologista realiza o exame do reto e, havendo suspeitas, pode solicitar a colonoscopia, exame em que é possível visualizar as paredes internas do intestino grosso.  Normalmente, os pólipos são retirados durante a própria colonoscopia e enviados a exame e devem ser avaliados para que seja descoberto o seu tipo, bem como o tratamento e o acompanhamento necessários.

Dicas da Dra Hilma

Hemorroida tratamentoO câncer começa de um pólipo que cresce lentamente no intestino sem você sentir nada, podendo levar até 5 anos, mas se retirado é possível evitar o câncer de intestino

Lembrando que o pólipo retirado não volta, mas ainda assim podem surgir outros ao longo dos anos.

O único jeito de você saber se possui ou não pólipos intestinais é passando pelos exames do reto e do cólon. Se você tem mais 45 anos, histórico familiar de câncer ou anemia e sangramento anal, procure um coloproctologista. Assim, você evitará uma doença extremamente grave, que pode causar sofrimento e, até mesmo, a morte.

Não consegue consulta rápida com coloproctologista? Está atrás de uma solução prática e imediata? Entre no site www.hemorroidurgente.net, marque sua consulta e seja atendido em até 24h.

Autor

Dra. Hilma Nogueira da Gama
Dra. Hilma Nogueira da Gama
CRM-MG 16.386

Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa.

Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.

Compartilhe

comments

Dra. Hilma Nogueira da Gama

CRM-MG 16.386 Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa. Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.
Fechar Menu