Dor no ânus: sintoma para você ficar atento

Dor no ânus: sintoma para você ficar atento

A dor no ânus pode ser causada por diversos fatores. Se o seu intestino estava preso e você finalmente conseguiu ir ao banheiro, por exemplo, pode ser que tenha machucado o ânus, mas que logo o incômodo vai passar.

Por mais que pensamentos como “será que isso só acontece comigo” venham à tona, saiba que muitas pessoas sentem uma leve dor na região anal, mais do que você imagina — e os motivos são distintos. As dores mais intensas já precisam de maior atenção, pois podem ser sinais de alguma doença mais grave.

Portanto, mesmo sabendo que a melhor maneira de resolver o seu problema é consultando um proctologista, daremos um direcionamento para você sobre o que pode indicar cada grau de dor no ânus.

Dor no ânus: o que pode ser

As pessoas já atrelam qualquer dor no ânus à hemorroida, por essa doença ser muito conhecida. A verdade é que essa é uma hipótese válida (uma hemorroida pequena que está inchada e irritada), mas existem outras:

  • Fissura anal aguda, ou seja, um corte no ânus que dói após a passagem das fezes endurecidas, mas que, em alguns minutos, a dor para;
  • Abscesso (bolsa de pus derivada de infecções nas glândulas do ânus): causa dores mais intensas. O abscesso pode se romper espontaneamente ou precisar de cirurgia para ser removido (seu pus é espesso e de odor forte, mas, quando tratado, o alívio da dor ocorre imediatamente);
  • Hemorroidas trombosadas: extremamente doloridas. Formam nódulos escuros e endurecidos na extremidade do ânus, que sangram quando se rompem espontaneamente e são tratadas com repouso, pomadas e medicamentos específicos;
  • Corpo estranho no ânus: é raro, mas pode acontecer e ser a razão da dor. Espinhos, palitos e ossos de frango mal mastigados podem ferir a carne do ânus e devem ser retirados por um coloproctologista.

Lembrando que algumas doenças do ânus acontecem sem motivo específico: podem ser devido ao intestino ressecado, tensão do dia a dia, alimentos irritantes e outros. Portanto, observe seu organismo, beba bastante líquido para evitar intestino preso, evite o uso demasiado de papel higiênico (prefira a ducha) e, se a dor piorar a ponto de desencadear  febre e calafrios, procure imediatamente um coloproctologista.

Dicas da Dra Hilma

Hemorroidas na GravidezDeu para perceber que são diversos os motivos da dor no ânus. Primeiro, não se sinta com vergonha desse sintoma. Muitas pessoas passam por isso! Além disso, com o avanço da tecnologia, existem tratamentos cada vez mais desenvolvidos para sanar sua dor e seu incômodo.

Mas existem alguns pontos de atenção que devem ser observados em relação à dor no ânus:

  • O abscesso é uma doença muito comum e a mais dolorida do ânus;
  • Em segundo lugar, vem a hemorroida trombosada, em terceiro a fissura anal;
  • O tratamento dessas doenças depende do aspecto do ânus e do grau da disfunção. Alguns casos são cirúrgicos, enquanto outros são resolvidos pelo uso de medicamentos, pomadas e cuidados locais;
  • Apenas um coloproctologista saberá o que pode ser melhor para o seu caso.

Quer saber mais sobre as doenças que atacam a região anal? Descubra neste artigo os principais sintomas da fístula anal.

Autor

Dra. Hilma Nogueira da Gama
Dra. Hilma Nogueira da Gama
CRM-MG 16.386

Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa.

Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.

Compartilhe

comments

Dra. Hilma Nogueira da Gama

CRM-MG 16.386 Graduada em medicina pela UFJF (1983) e com residências em Cirurgia Geral pelo Hospital Belo Horizonte e em Coloproctologia pela Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. É membro titular e coordenadora de Coloproctologia no Hospital Madre Teresa. Acredita que o médico tem função social de informar, interagir e se aproximar dos pacientes. Nasceu em uma família de médicos, de onde herdou seu dom para a profissão.
Fechar Menu